O impacto da natureza de Cristo em nós

Artigo de Alex César - 14 de janeiro de 2021
979

Não podemos enxergar a pessoa de Jesus Cristo apenas sob a perspectiva humana, reduzindo-o ao mesmo nível que nós, como se ele fosse ‘igualzinho’ a nossa pessoa, sujeito às fraquezas da corrompida natureza humana. Aliás, se a natureza dEle fosse ‘corrupta’ ou ‘corruptível’ como a nossa, não precisaríamos dEle para nos resgatar e ser o restaurador do nosso ser e da nossa existência.

O apóstolo Paulo, compreendendo essa diferença entre a natureza da pessoa de Jesus Cristo e a nossa natureza caída, disse que quando entramos em contato com Cristo, no sentido restaurador do ser, vamos sendo transformados à imagem dEle.

“Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.” — 2 Coríntios 3:18

Jesus esteve com todos os tipos de pessoas. Ricas e pobres, felizes e tristes, escravas e livres, políticas e religiosas e, diferentemente de nós, Ele foi [e ainda é] capaz de entrar na realidade de vida de cada uma delas sem que sua natureza sofresse qualquer alteração. Ao contrário, a natureza daquelas pessoas é que foram literalmente alteradas através da dEle. Elas entravam em profunda reflexão, mediante Sua fala e comportamento, face à desajustada realidade comportamental delas.

A natureza dEle de fato era humana, mas tinha outro propósito.

“Quando insultado, não revidava; quando sofria, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça. Ele mesmo levou em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, a fim de que morrêssemos para os pecados…” —1 Pedro 2:23

Embora da mesma ‘árvore’, Ele nos diferenciou quando se disse ser a ‘videira’ e nós os ‘ramos’. O fato de demonstrar que dependemos dEle, de modo verdadeiro, já nos apresenta a diferença entre nós e Ele. “Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dará muito fruto”.  O fruto é o objetivo final dessa conexão entre o ‘ramo’ e a ‘videira’, nós e Ele.

Se queremos dar bons ‘frutos’ em nossa existência, precisaremos da ‘videira’, que é Ele. Aliás, o mundo já está cheio de pessoas infrutíferas, uma vez que caíram no engano de que conseguem gerar alguma coisa boa sem conexão com a Videira. Precisamos do impacto da natureza de Cristo sobre nós todos os dias, com o propósito de impactarmos esse mundo tão fraco, sem vida, sem Deus e sem alegria.

“Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta; e todo que dá fruto ele poda para que dê mais fruto ainda.” — João 15:1,2

Ajude a evangelizar o mundo!


979
FONTE: Conexão Politica por Alex César


PRINCIPAIS NOTÍCIAS


1 mês

Da escuridão para a luz

Conexão Politica
1 mês

O Deus que nos encoraja

Conexão Politica
1 mês

Jesus, a bicicleta e o pecado

Conexão Politica
2 meses

Coração em chamas

Conexão Politica
2 meses

ARTIGO | Era de leviandades…

Conexão Politica
2 meses

ARTIGO | Esperança e glória

Conexão Politica
6 meses

Bem sei do seu cansaço…

Conexão Politica
1 ano

Xeque-mate

Conexão Politica
1 ano

O que é Educação Clássica?

Conexão Politica
1 ano

Dizer adeus à nova vida

Conexão Politica
1 ano

Setembro Amarelo

Conexão Politica
1 ano

Uma riqueza de fatia

Conexão Politica
1 ano

200 Dias de Governo Bolsonaro

Conexão Politica
1 ano

Greenwald vai desMOROnando

Conexão Politica
1 ano

Entre ursos e pinguins

Conexão Politica
1 ano

Nigéria — O choro no escuro

Conexão Politica
1 ano

O Ditador

Conexão Politica
2 anos

Um filho teu

Conexão Politica
2 anos

Onde está o dinheiro?

Conexão Politica
2 anos

Homofóbico, eu?

Conexão Politica
2 anos

Doe um livro

Conexão Politica
2 anos

Estamos, nós, próximos de 1984?

Conexão Politica
2 anos

Eleições 2018

Conexão Politica
2 anos

Pedofilia, não!

Conexão Politica
2 anos

Caminhando por Goiás

Conexão Politica

FULNATION - A Verdade é o nosso compromisso! ©